Dicas Locais Noruega Para Turistas

Roadtrip: de Oslo até Bergen de carro

2 de junho de 2017

Sei que esse blog anda meio desatualizado, mas o principal motivo é que o retorno de vocês tem sido tão legal lá no canal do Youtube, que eu tenho deixado o blog pra fazer posts mais pontuais e de apoio para alguns dos vídeos, como é o caso desse aqui.

Na última quinta-feira, dia 25 de maio, foi feriado aqui na Noruega e aproveitei o feriado prolongado para curtir Bergen. Fizemos a viagem toda de carro, saímos de Moss e fomos até Bergen em 10h de viagem atravessando a Noruega de ponta a ponta. Fizemos duas rotas diferentes, e além de já ter feito uma viagem parecida em 2014 (relatei tudo nesse post aqui), resolvi escrever esse post pra compartilhar os mapas, dar dicas e relatar a minha experiência ao fazer essa viagem de carro.

Essas foram as duas rotas que a gente fez, tanto pra ir quanto pra voltar. O importante é notar que ambas são bem parecidas, chegando em Gol você vai decidir qual caminho seguir, e o mesmo vale pra quem tá partindo de Bergen, chegando em Flåm você escolhe qual dos caminhos seguir. O caminho que eu mais gostei foi o da ida, sem sombra de dúvidas é muito mais lindo. Quando entramos no condado de Sogn og Fjordane, você entende o que é realmente a Noruega. Picos nevados, montanhas gigantescas, cachoeiras que brotam do nada, lagos e fjords de tirar o fôlego. É simplesmente incrível! No mapa eu também marquei todos os pontos que eu parei porque ou tinha algo que eu queria ver ou quando me deparei com aquela paisagem, não resisti.

Na primeira rota, a de ida, paramos em Torpo. Não estava nos planos, mas se tem uma coisa que eu sou obcecada aqui na Noruega, são as Stavkirke. Eu as acho simplesmente encantadoras, maravilhosas, muitos detalhes inspirados na Era Viking que as tornam completamente únicas! Quando finalmente decidimos ir por Aurland, me deparei com uma placa indicando uma Stavkirke e logo busquei na internet pra saber qual era a de Torpo e resolvi parar pra olhar de pertinho. Ela é bem pequena mas é muito bonitinha! Fica aberta só durante os meses de verão (junho a agosto), então ainda estava fechada quando eu fui, mas ainda assim vale a parada.

A nossa segunda parada foi quando começamos a subir a montanha. Eu simplesmente desacreditei quando vi tudo aquilo de neve. A Hallingskarvet é uma montanha gigantesca que possui um parque nacional e algumas pistas de ski, porque o maior pico dela atinge 1.933 metros. A parte que passamos pela estrada, pára nos 930 metros e já é impressionante. O lago Strandavatnet estava completamente congelado, é simplesmente divino! A gente só pára, admira e fica pensando: como a Natureza é maravilhosa, né?

Depois de atingir o ponto máximo, que vai até uns 1.000 metros, começamos a descer a montanha e a vegetação vai mudando lentamente. É nesse exato ponto que começamos a entrar no condado de Sogn of Fjordane e você não sabe nem pra onde olhar, de tanta paisagem magnífica para todos os lados. No meio do caminho encontrei esse mirante, que pesquisando na internet depois descobri que se chama Låvisberget. Dali de cima dá pra ver o Aurlandfjord, que é o fjord que vamos viajar encostado durante um tempão quando chegamos lá embaixo. Até agora eu estou deslumbrada com essa vista, olha o tamanho da montanha! A água verdinha… e as casinhas que costeiam o fjord. É simplesmente íncrivel!

A próxima parada foi na cidade de Flåm. Eu já falei sobre ela aqui nesse post sobre o Norway In a Nutshell mas ainda assim acho que vale a parada. Tem vários restaurantes, cafeterias, padaria, lojinhas, hotéis e atualmente ela está bem popular. A diferença de quando estive aqui em 2014 pra esse ano foi gritante. Muitos ônibus de excursão, entendo que é alta temporada mas acredito que as pessoas começaram a descobrir a Noruega recentemente, tornando Flåm um destino procuradíssimo, sendo ela a porta de entrada para fazer um dos fjordtours mais lindos do país e também ponto de partida pro Flåmbana, considerada uma das viagens de trem mais lindas do mundo.

Daqui não fizemos mais paradas até chegar em Bergen, são apenas mais duas horas de estrada até chegar lá, então vou relatar os pontos que parei na viagem da volta. Como falei no começo do post, o ponto que decide qual caminho você vai pegar é Flåm. Na volta, resolvemos vir por “cima” pra pegar o túnel Lærdal e ver a Stavkrike em Borgund. E a nossa primeira parada foi em Gudvangen. Eu passei por ela na ida e achei que não dava pra ver nada, por conta de uma obra pro Gudvangen Viking Market que vai rolar nesse verão, mas ainda bem que eu fui teimosa e parei na volta e resolvi descer. Essa é uma pequena vila que fica na beira do Nærøyfjord. É daqui que saem os barcos que vão até Flåm, e a cidade tem toda uma pegava viking. É maravilhosa, só a paisagem que você vê da marina já vale a parada, é simplesmente deslumbrante.

Foto por seology.com.

A próxima “parada”, que não é uma parada, é o túnel de Lærdal. Eu não tirei nenhuma foto porque vamos bem rápido por ser um túnel longo. É o mais longo do mundo, com 25km de extensão. Dentro dele, você vai encontrar cenas parecidas com essa imagem que eu peguei da internet. Luzes azuis, verdes, e as vezes até laranja. É bem legal mas nada de especial. Vale pra falar que você passou pelo túnel mais extenso do mundo, haha!

Claro que tinha que ter mais Stavkirke no meio do caminho né? Essa região da Noruega abriga várias delas mas infelizmente é impossível parar em todas, se não eu ia chegar em casa só quatro dias depois haha, mas eu precisava sim conhecer a que fica em Borgund. Essa igreja é a mais fotografada da Noruega, foi construída em 1180 e do outro lado da rua, você encontra até um pequeno museu, restaurante e loja de souvenir totalmente dedicados à ela. Ela é maravilhosa, claro! Enorme… e pra entrar, precisa pagar. Eu não entrei porque já visitei várias por dentro e são todas praticamente iguais, sem janelas e com alguns elementos que eram usados nos barcos viking entalhados em madeira. Vale a pena parar aqui, sim! E Borgund faz parte da rota histórica da Noruega, então é bem provável que você veja muita gente parando ali também, porque é a primeira parada pra essa rota especial.

Depois de Borgund só fomos parar em Hemsedal. Por que? Tava cheio de neve, haha. Hemsedal fica até 1.400 metros acima do mar então a vista é deslumbrante. Ainda prefiro a Hallingskarvet, mas confesso que Hemsedal toda nevada deve ser linda demais no inverno. Aqui é um bom lugar pra parar e almoçar, usar o banheiro, esticar as pernas, porque é um destino bem popular, já que conta com um parque de ski bem famoso entre os noruegueses.

E a última parada, também porque esse post já está gigantesco, foi em Gol. Passei por lá na ida mas eu sempre soube que a Stavkirke original de lá foi movida pro Norsk Folkemuseum. Até fiz um post aqui no blog falando exclusivamente sobre ela. Passamos de carro e eu avistei uma idêntica à ela pela estrada, mas já era tarde demais e comecei a pesquisar na internet, e descobri que depois que a original foi movida pro museu, colocaram uma réplica dela em 1980 apenas para turistas que param ali por causa dela. Eu jurava que a réplica era bem mais simples mas quando cheguei pertinho vi que ambas são idênticas. Achei demais! Mesmo que você já tenha visto a original, vale a pena parar pra ver essa réplica de pertinho.

Essa é uma viagem que vale muito a pena fazer, mesmo que longa. Eu fiz muitas paradas, e paradas longas porque eu estava produzindo conteúdo tanto pro blog quanto pro canal (eu parecia uma doida com 3 câmeras na mão, haha), mas você pode reduzir um pouco desse tempo se fizer paradas pontuais e rápidas, planejando bem. Eu também levei vários sanduíches que fiz em casa, levei frutas, chips e várias outras coisas que evitassem com que a gente parasse só pra comer, já que tínhamos tudo no carro. As estrads da Noruega são ótimas, todas muito bem cuidadas, sempre com avisos de onde você pode encontrar banheiro, posto de gasolina, restaurantes e etc. Mas ainda assim vale a pena ficar ligado quando estamos montanha acima, a chance de não ter nada e ninguém lá em cima é grande, portanto, prepare-se!

Se você quer ver tudo ao vivo a cores, já tem vídeo de ambas as rotas lá no canal. É só clicar nos links abaixo e assistir! Ah, e se inscreve no canal, ein? :p

Posts Relacionaods

Comentários

  • Responder Suellen Gargantini Santeramo 2 de junho de 2017 at 17:03

    Adorei o post, bem completinho! Acompanhei a viagem pelo instagram e também gostei bastante dos vídeos. Conteúdo incrível!

  • Deixe um comentário