Vida de Imigrante

Visto aprovado: primeiros passos

23 de agosto de 2017

Um mês se passou desde o último post sobre o assunto e tanta coisa aconteceu, que me senti na obrigação de voltar e contar pra vocês tudo o que eu precisei fazer desde que meu visto foi aprovado, dia 17 de julho.

24 de julho – Fazendo o cartão do visto

Como comentei com vocês, fui na polícia na segunda-feira seguinte de ter recebido a carta da UDI com a aprovação do visto e me ofereceram para fazer o cartão naquele dia mesmo, o que foi ótimo porque meu agendamento na verdade era só pro dia 21 de agosto, então eu adiantei a minha vida em um mês sem nenhum esforço.

28 de julho – Recebendo o cartão

O prazo para o cartão do visto chegar em casa era de 14 dias, e o meu chegou em 5. Na sexta-feira seguinte de quando fui tirar as digitais e tirar a foto para o cartão, ele já chegou em casa.

31 de julho – Solicitando o Fødselsnummer

A gente fica toda feliz quando chega o cartão do visto em casa, mas na verdade ele não serve pra muita coisa, haha. Depois que ele chegou aqui em casa, eu precisei ir com ele, o meu passaporte e a carta de aceitação da UDI no Skatteetaten de Sarpsborg (atenção: o de Moss não fazia esse tipo de serviço, vale dar uma pesquisada pra ir direto no lugar certo), registrar a minha mudança para a Noruega e assim solicitar o meu número pessoal, que nada mais é como um CPF por aqui. Foi bem simples, eu só precisei preencher um formulário com os meus dados e fui informada que demoraria em média 3 semanas para receber o número na minha casa. Agora vocês conseguem ver o quanto ter feito o cartão do visto um mês antes, adiantou minha vida pra valer, né?

11 de agosto – Meu Fastlege e teste de tuberculose

Praticamente duas semanas depois de ter ido no Skatt solicitar o meu número pessoal, eu recebi duas cartinhas aqui em casa. A primeira era do Helsenorge, o sistema de saúde norueguês, me informando quem é o meu Fastlege (médico da família, tipo um clínico geral). Para ter acesso ao sistema, você precisa ter um ID eletrônico, que pode ser da sua conta no banco, um Buypass ID (custa NOK50) ou alguma outra opção que o próprio site te indica. Eu solicitei um Buypass ID e estou aguardando chegar em casa pra poder agendar um exame que eu preciso fazer, mas fica a seu critério qual deve ser o escolhido. E a outra, foi de uma clínica aqui pertinho de casa, em Moss, com data e hora para fazer o teste de tuberculose (quando fui fazer o cartão na polícia, eles me informaram que agendariam pra mim). Ah, o Fastlege começa a valer a partir do dia 1 de setembro e no site do Helsenorge, tenho a opção de trocar de médico e ainda indica que tenho duas alterações possíveis a serem feitas ainda no ano de 2017.

14 de agosto – Recebendo o Fødselsnummer

Exatas duas semanas após a solicitação do Fødelsnummer, chegou uma cartinha aqui em casa com o mesmo. Com ele, eu consegui me cadastrar para fazer um Buypass ID (ID eletrônico para ter acesso a alguns serviços aqui na Noruega) e solicitei a abertura de uma conta no banco só pra mim. Você pode escolher o que for melhor pra você, mas a maioria deles na verdade demoram cerca de 5 semanas e também com a opção de ir aos correios mais próximo da sua casa e levar os documentos para validação da abertura da conta.

21 de agosto – Começando o curso de norueguês

Acabou a moleza! Acabou as férias, acabou o meu período sabático. Agora é trabalho duro pra aprender o norueguês o quanto antes. No dia 21 de agosto, às 11 da manhã, uma segunda-feira, fui no Moss VOKS (o Voksenopplæring aqui de Moss) para o primeiro dia de apresentação e Meet In da escola. Tinha muita, mas muita gente, de todos os países e raças possíveis, uma mistura incrível. Foi bem tranquilo, basicamente rolou uma apresentação de como a escola funciona, apresentação dos professores, uma chamada oral e separação das turmas por professor. Eu caí num grupo que vai estudar a tarde, das 12:15 até às 15:30. Não me alongar muito no assunto porque finalizando a primeira semana de curso, volto aqui pra escrever um post detalhado das minhas impressões e de tudo o que aconteceu nesse comecinho de curso.

23 de agosto – Teste de tuberculose

Como mencionei anteriormente, chegou na minha casa uma carta do Rygge Kommune, com data e horário marcado para eu fazer o teste de tuberculose, em uma clínica bem pertinho aqui de casa. Cheguei lá e a moça que me atendeu (que parecia ser uma enfermeira) só queria me fazer algumas perguntas, como se eu já tinha tomado a vacina no meu país de origem, se minha saúde estava ok, de onde eu vim, e etc. Essas perguntas eram importantes pra definir se eu preciso fazer só o raio x da tuberculose ou também fazer um exame de sangue, e sim, eu vou fazer ambos os testes. Ela me entregou duas guias, uma para cada exame, e pediu para eu ir no hospital de Moss e fazê-los o quanto antes. O exame vai diretamente para ela e se nos resultados algum problema for indicado, ela entra em contato comigo, caso contrário, eu não vou ter nenhum contato dela e está tudo ok.

Isso foi basicamente o que rolou no último mês, acredito que tenha sido o mês mais importante de toda a minha integração aqui na Noruega. Uma vez com o visto aprovado, todas as coisas começam a acontecer de uma vez e você sente que finalmente a tua vida vai começar pra valer.

Posts Relacionaods

Comentários

  • Responder Saulo Pinheiro 25 de agosto de 2017 at 19:53

    Oi Stephanie, tudo bem ?

    gostaria de saber se voçê fez o reconhecimento de seu diploma no Nokut.
    Voçê sabe se é possivel fazer o reconhecimento do curso de Direito? O trâmite de reconhecimento é feito exclusivamente pela internet (Nokut) ? Tem custos?

    Grato

    • Responder Stephanie 30 de agosto de 2017 at 07:48

      Oi Saulo, meu diploma é de uma área que não precisa ser reconhecido (tecnologia), então infelizmente não tenho conhecimento pra te ajudar com a sua dúvida. Beijos!

  • Deixe um comentário