Vida de Imigrante

Visto aprovado!

24 de julho de 2017

Já tem um tempinho que eu escrevi aqueles dois posts sobre a minha saga de me casar e aplicar para o visto aqui na Noruega. Durante a semana passada e essa semana, essa saga teve um novo capítulo. Como vocês sabem, eu dei entrada no meu visto de reunião familiar no dia 20 de abril, como comentei nesse post, onde fiz a “entrevista” do visto na polícia em Sarpsborg. Acompanhando alguns relatos dos grupos no Facebook, vi que algumas pessoas estavam recebendo a resposta com dois meses e meio depois de terem aplicado. E foi mais ou menos o que aconteceu comigo também.

No dia 17 de julho, a UDI fez uma ligação para uma das empresas onde o meu esposo tinha registro de trabalho, que por sua vez era a empresa do meu sogro (por isso eu fiquei sabendo dessa ligação, haha), perguntando por quanto tempo o Thomas havia trabalhado lá e se ele ainda estava trabalhando para eles, eles responderam todas as perguntas e pronto. Nesse momento eu fiquei meio apreensiva, porque sei que a UDI entra em contato mesmo com as empresas pra checar datas (a parte norueguesa precisa trabalhar e estar contratada todo o período durante o visto temporário) e também sei que podem entrar em contato com a gente pedindo mais informações, seja um diploma, fotos do relacionamento/casamento, mais informações sobre o casal, enfim, tudo o que eles precisarem para analisar o caso.

No dia 18 de julho eu recebi um e-mail da UDI me avisando que o meu visto tinha sido aprovado! 😀 Ou seja, demorou exatos três meses para analisarem e aprovarem o meu caso. Não entraram em contato diretamente comigo para pedir nenhuma informação extra, e no e-mail dizia que eu receberia uma carta completa com todas as informações necessárias a partir dessa data. No mesmo dia, eu já entrei no Application Portal e marquei uma data para ir na polícia tirar foto e coletar digitais, para fazer o cartão de residente. Como já era de se esperar, só tinha data disponível para o agendamento para daqui um mês, dia 21 de agosto. É o que está tendo, né?

No dia 21 de julho eu recebi a tal da carta da UDI, são três folhas em norueguês, explicando todos os detalhes da sua permissão. Nela, tem o período que foi concedida a sua permanência, se ela é válida para renovação, se você pode ou não sair da Noruega durante essa período, informações sobre o curso gratuito de norueguês, enfim, tudo!

Eu não esperei a carta chegar pra me informar sobre o curso de norueguês. Aqui, eu deixo um dica pra quem está esperando o visto por meses e quer estudar o idioma: algumas kommunes permitem que você comece o curso ainda aguardando a resposta da UDI, vá até a escola e leve sua certidão de casamento, é bem possível que você consiga uma vaga para começar a estudar antes mesmo de receber a resposta da UDI. Eu não fiz isso porque depois de um mês que eu apliquei as escolas já estavam praticamente de férias, então eu resolvi esperar, mas se eu não tivesse recebido a resposta até o comecinho de agosto, eu com certeza iria até a escola e tentaria uma vaga.

No próprio dia 17 de julho, eu enviei um e-mail pra kommune de Moss, que é onde eu moro, perguntando sobre o curso, quando começariam as aulas, se eu poderia me inscrever já que tinha recebido a resposta da UDI naquele dia, e uma pessoa do próprio Moss Voksenopplaering me respondeu prontamente respondendo todas as minhas dúvidas. Ela checou o meu nome no sistema e viu que eu tinha direito ao curso de norueguês gratuito e que eu poderia começar já em agosto, quando as aulas voltam, além de ter me passado mais algumas instruções de como me inscrever corretamente.

Então eu fiquei sabendo que as aulas começam dia 21 de agosto, para novos alunos, às 11am. Ué, mas dia 21 de agosto eu tinha um agendamento pra ir na UDI fazer o meu cartão, né? Bom, eu conversei com a moça do VOKS que estava em contato comigo e ela disse que eu poderia ir no dia seguinte sem problemas. Mas, eu fui surpreendida pela Noruega e hoje, no dia 24 de julho, eu fui até a polícia de Sarpsborg tirar algumas dúvidas em relação à carta da UDI que eu recebi, coisa boba, só pra ter certeza de que eu tinha entendido tudo (mesmo com o Thomas e a família dele traduzindo pra mim, às vezes nem eles entendem os termos específicos usados pela imigração), e a recepcionista olha pra mim e pergunta: “você já agendou pra fazer o cartão?”, eu disse: “sim, pro dia 21 de agosto”, e daí ela fez a melhor pergunta do mundo: “podemos fazer agora, se você puder esperar por 15 minutos, você pode?” E obviamente eu disse que sim, esperei por mais ou menos 40 minutos e ela me chamou, coletou minhas digitais, tirou minha foto, pediu para assinar digitalmente e disse que o cartão chegará na minha casa em mais ou menos 10 dias! 😀

Os próximos passos agora são:

  • Esperar o cartão chegar, hehe;
  • Quando o cartão chegar, ir no Skatteetaten com o ele e o passaporte e me registrar aqui na cidade, basicamente informá-los que me mudei para a Noruega (algumas pessoas conseguem fazer isso sem o cartão, eu tentei mas não tive sucesso aqui em Moss);
  • Esperar a ligação do Helse para fazer o teste de tuberculose (a moça da polícia fez o agendamento pra mim);
  • Começar o Voksenopplaering no dia 21 de agosto;
  • Escolher um médico para ser o meu Fastlege (médico da família).

Volto pra contar como eu resolvi os pontos que eu listei aí em cima, conforme as coisas forem acontecendo. E agora a vida começa aqui na Noruega. Finalmente! 😀

Posts Relacionaods

Comentários

  • Responder Camena Costa 6 de dezembro de 2017 at 09:53

    Stephanie, teu blog tem sido muito útil, obrigada por compartilhar a experiência! Você teve que voltar pro Brasil nesse período de esperar pela resposta da UDI? Já que ultrapassou os 3 meses que é possível permanecer no país sem visto.

    • Responder Camena Costa 6 de dezembro de 2017 at 10:11

      Opa, li no seu post anterior que você ficou pela Noruega mesmo, esperando o resultado! Isso te foi informado que era legalmente permitido? Porque vai que o visto é negado, a pessoa não tem problema voltando pro Brasil?

  • Deixe um comentário